Jardim Vertical

Olá a todos que acompanham o site da Arquitetura do Vale, sou Carolina Villaça, arquiteta, e passarei a escrever esta coluna para vocês. Hoje o assunto será  Jardim Vertical!

 Num cenário onde os espaços horizontais estão cada vez menores e escassos, surgem os chamados jardins verticais. Este sistema paisagístico pode revestir qualquer parede ou muro, interna ou externamente, portanto a falta de espaço não precisa ser motivo para você deixar de ter uma área verde em casa ou no seu ambiente comercial. 

As plantas pequenas e de médio porte são as mais indicadas para este tipo de jardim. Certifique-se também se elas são resistentes ao vento, à sombra ou ao sol dependendo do local onde será montado o jardim vertical. As espécies mais indicadas são bromélias, orquídeas, lírios, hera, avenca e samambaias; há ainda a possibilidade de se cultivar mudas de temperos como salsinha, manjericão, alecrim... 

Existem vários métodos para se montar um jardim vertical, e em todos devemos nos atentar para a impermeabilização da parede e para o sistema de irrigação das plantas (feita manualmente por regadores ou por um sistema de gotejamento). Os meios mais comuns de construção são através de blocos pré-moldados (assentados diretamente na parede ou empilhados na forma que desejar), treliças, vasos, garrafas pet ou fibras de coco (fixadas na parede segundo o formato que preferir). 

As plantas ainda ajudam a melhorar a qualidade do ambiente, pois purificam e limpam o ar das impurezas trazidas pela poluição como fuligem e cinzas de cigarro, além manter o conforto térmico agradável.

Jardim_1

Jardim_2

villaçaarquitetura  

Arq. Carolina Villaça